Seguidores

New Translator....

terça-feira, 2 de agosto de 2011

Poeira

Poeira

No céu as estrelas viajavam
E na mente meu pensamento
Com elas travavam conversas
Que o paralelo entre ser e Star
É uma questão de poeira agregada
Aqui minha substancia e finita
As estrelas concisa e relevante
Mas não para todo o sempre
E no futuro, misturas somos parentes!
Já viajei com um pingo dessa genética
Por milhares de planetas alguns desertos
Outro como aqui com animal faminto
De conhecimento e afeto não geométrico
E as minhas irmãs do escuro Universo
Vigiam com o que o homem nelas desperta
A consciência não evoluída dispersa
E para o infinito só a poeira minha e delas

Ulisses Reis®
16/06/2011

Para Mariza Alencastro 

5 comentários:

Diário de Jéssykinha disse...

Nossa adorei,muito bela sua poesia.

Você está de parabéns!

Ah obrigada pela visita em meu Diário
Bjs

Jéssykinha

Liz Albuquerque disse...

adorei o poema!!! simplsmente perfeito!!!
um beijo pra vc e uma ótima semana!

Malu disse...

Ulisses,


Linda poesia e homenagem ...
:)


Bjo Grande e uma Semana de Sorrisos.

Lena disse...

Ulisses
Que lindo esse seu poema, encantador mesmo! Nossa, e que imagem linda essa que emoldurou o post. Parabéns! Beijokas com super carinho!

Severa Cabral(escritora) disse...

Boa noite meu dileto amigo!
Muito bom vim aqui...sempre me delicio com suas poesias...abçs!