Seguidores

New Translator....

terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

Esmero


Esmero

Ser homem é saber pedir desculpas
Sempre tratar bem, mas sem culpa
E ter carinho, lei absoluta
Fazer sexo todas vezes como a primeira
Deixar que a mulher sinta prazer
De lady a puta
Não ficar na papai-mamãe, descer
E subir, forçar a entrada devagar
Queimar as entranhas e apagar
Na pele deslizar e arrepiar
Na vulva degustar, sabores e perfume
Ter beijo impar, lamber umbigo
Morde também a nuca
Usar como um marginal os dedos
E no grelo deixar a marca de alucinação
Toque com muito esmero e perfeição
Assim deixar recheada de mel
Entrar e unir total

Ulisses Reis®
26/05/2010

Para Mel

3 comentários:

Lou Albergaria disse...

Degusto!

A Melzinha Melada merece teus versos!


Beijo, amor!


Lu

Sandrio cândido. disse...

Quanta volupia poética.

Ana Casada disse...

gostei da sua definição para o homem,,sim ele deve amar ..degustar,,satisfazer,,mordiscar,,.,lamber,,,tudo pra satisfazer a sua musa,,seu Mel,,,,