Seguidores

New Translator....

quinta-feira, 24 de junho de 2010

Sardas


Sardas

Da menina perdida a pin-up atrevida
Da adolescente subversiva a mulher apimentada
Dos vícios sucumbidos à vida padronizada
Dos cabelos rebeldes a modelo, divertida...
De muita cachaça bebida a muita luta vencida
Do beijo pequeno a grande paixão doida
Num corpo de menina, fruto que amadurecia!
Ainda incompleta inspiração escondida!
Confundia a cabeça de quem se atrevia
Sem dó nem piedade essa mulher incontida
Soltava o verbo e vocábulo em nada enfraquecida
Sempre foi confundida com louca perdida
Como sabia aonde ir, na vida era destemida...
Foi muito discutida, e mal compreendida!
Mas esta num patamar agora de erguida!
Pois tem o domínio de toda vida
Parece marginal, mas é pura e angelical
Com os amores e tesouros, é maternal

Ulisses Reis®
18/10/08

6 comentários:

Felina Mulher disse...

Lindo poema...Da adolescente subversiva a mulher apimentada, penas eu não ter sardas...rsrs!

Um beijo enorme nesse teu coração lindo!

Amapola disse...

Bom dia, amigo.

Belo poema... parabéns!

Um grande abraço.

Felina Mulher disse...

Vim deixar miados de felicidades...miauuuuuuuuuuumiauuuuuuuuu....kkkkkk...obrigada pelo poema, simplesmente lindoooo!

Beijos Felinos.

carol sakurá disse...

"Pin up atrevida"!
Gosto de ser assim!
Que bom matar saudades por aqui e te rever no Poete.
Grande beijo!

*Mi§§ §impatia* disse...

uauuuuuuuu e vc sempre super mega inspirado heim querido? parabens.
Bjsssssssssssss

Pérola disse...

Parabéns pelo poema,vc fez uma travessia perfeita com as palvras.
Obrigado pela visita meu querido.
Beijokas.