Seguidores

New Translator....

domingo, 25 de abril de 2010

Acho-me

Acho-me



Acho-me

Na chuva fina

Nas tuas retinas

Na difusão das cores

Em todos os amores



Acho-me

No ser demente

No beijo ardente

Na pimenta nos dentes

Em dia de sol quente



Acho-me

No sangue marginal

Na arvore do quintal

No lindo temporal

Em crepúsculo de vendaval



Acho-me

No caus confuso

No azul difuso

No espelho que abuso

Em horários sem fuso



Acho-me

No pé de amora

Na pin-up que namora

Nas sardas que adoro

Nos teus poemas da hora



Acho-me

Na minha felicidade

Nas luzes dessa cidade

Na nossa voracidade

Em toda minha capacidade



Ulisses Reis®

12/12/08



4 comentários:

*Mi§§ §impatia* disse...

Se achar em alguem e deixar essa pessoa se encontrar em nós é perfeito, coisa melhor não há.
Beijos e bom domingão querido.

Hellena disse...

Sempre mto bom me perder por aqui...
Bjsssssss e uma linda semana p/ vc
Hellena

REGGINA MOON disse...

Ulisses,

Lindo...adorei o seu verso!!Parabéns!!

Achar-se é sempre um ato que nos faz cada dia melhor!!

Grande beijo e ótima semana!!

Reggina Moon

(Tem postagem sua no Pecado...)rs

poeta do inverno. disse...

que perfeição, mas será isto amor?