Seguidores

New Translator....

terça-feira, 21 de setembro de 2010

Cachaça



Cachaça

Arde em mim Cora
Que desvenda a mulher
Arde em mim Frida
Que desnuda a sim mesma
Arde em mim Florbela,Cecília
E Lispector
Que na pena disseram
Que não são pequenas
Arde em mim Sylvia Palth
Que procurou a morte
Tão cedo que não dói mais
Arde em mim a professora
Anayde Beiriz
Que chocou por duas vezes
Uma sociedade inteira
Sou ardente como cachaça
Que em goles vicerais
Tem um tormento
Escrever sem lamento

Ulisses Reis®
21/09/2010

Para Helena Castelli

6 comentários:

Lou Albergaria disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Lou Albergaria disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Lou Albergaria disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Crys disse...

Olá Ulisses, que bom que voltou!!! lindo poema...bjs carinhosos..

_lua_ disse...

Olá querido..
Adorei o presentinho a mim deixado.. pedi autorização ao DONO para poder postá-lo.. =]

bjs no core.. sua presença ali mto me agrada!

lua.

^^

Helena Castelli disse...

Ulisses... texto tão bonito...
grata pela (p)arte que me t(r)oca...

Beijos poéticos.