Seguidores

New Translator....

domingo, 2 de setembro de 2012

Modificar

Modificar

Venha aqui e me traga um beijo
Deixe esse lado da mesa me beija
Desafia tua vida enlouqueça
Mas nunca esqueça sorria e beije
Mesmo que seja num breve momento
Desses de fantasia de noite adentro
Dance feito loba e feiticeira sem corrente
Pode sim no beijo cravar os dentes
Mostre tua fúria e tua força ardente
Desloque os sons no mais bravo vento
Não espere para sempre a calmaria
Ela nunca existiu só com ave Maria
Mesmo assim um segundo depois som
De relâmpagos e trovoes tudo ao chão
Sem nenhum pudor, deitados no colchão
Deixando unhas marcarem até o coração
Muda de mesa agora veja outra opinião
Calado não podes ficar grite até cegar
Deixe os outros pensarem até duvidarem
Mas não perca tempo em explicar, mude
Sim fique sem falar, olhe em outra direção
Vá pela contra mão da maldade e se iluda
Seja um passaro que não sabe voar

Ulisses Reis®
27/08/2012

Para Eu


4 comentários:

Criss kelly disse...

Boa tarde amigo!Sei que estou em falta, não so com você, mais com todos os meus amigos.
Ando totalmente sem tempo, mais prometo sempre que sobrar um tempinho, venho aqui te fazer uma visitinha!

Beijosss!!!!

Liz Albuquerque disse...

também estava com saudades! Como você está??

seu poema me lembra um dos meus autoes favoritos e querido amigo, William F. Devault, conhece?

beijinhos!
The Red Lil' Shoes Blog

♥♥♥Ani♥♥♥ disse...

Boa noite Ulisses querido


Mudar sendo sempre o mesmo...
Lindo e excitante teu poema.

Beijos e que seu feirado seja maravilhoso.

Ani

Janaina Cruz disse...

Tua poesia sempre viva e maravilhosa.

Tu andas fazendo falta lá no Esferografia...

Muitos abraços e ótimo domingo pra ti