Seguidores

New Translator....

sábado, 5 de novembro de 2011

Auto-gestão

Auto-gestão

Quero sentir tudo o vento o sol
Tua blusa cheia ou caída ao chão
Ficar de bobeira, caneta na mão
Deixar sentir o pulsar do meu coração
Sonhar e sonhar um montão
Com o seguro de vida, a paixão
Não aquele de só um instante
Mas sim coisa de união e não desgastante
Febril e viril, coisa de pele vibrante
Onde cada dia seja o último, um segundo
Para dizer olhando fundo, toda a emoção
Nada de deixar de amar, deixa o feijão queimar
Não ligue para chuva vamos nos molhar
Pois amanhã morreremos sem a sensação
De fazer cada coisinha que parece besta
Mas na realidade trás um beijo e muito quente
A vida ao sentir os pés no chão frio, água corrente
Tudo se pode depois, menos o sentimento sem razão
Não vou me policiar, vou enfrente
Quero tudo sem nenhuma corrente
Do pensamento socialista as contas capitalistas
Minha auto-gestão é puro anarquismo
Daquele sem infringir o vizinho nem o parente
Da nossa vida cuidamos nos, me beija e fecha a porta

Ulisses Reis®
12/12/2009

6 comentários:

Íntimas Intenções by Anita disse...

Não te disse que ficaria coladinha aqui?! rs

Lindo ler esses versos, onde a vida cotidiana se mistura a emoções e prazeres de forma quente, gostoso tesão. Onde cada um cuida de si, dos seus prazeres e felicidades, de suas vontades, respeitando sim o outro mas não fazendo disso sua regra de vida, pois sua regra é a que é vivida por dois entre quatro paredes.

Beijos!
Anita

Simone butterfly disse...

Que lindo amigo, temos que apriveitar cada minuto de nossas vida!
ps: Acabei de vim lá do seu blog "minhas fotos, minha viagem" não consigo comentar! Achei muito linda aquelas flores, muito linda, beijos carinhosos

Marly Bastos disse...

Escolheu a coisa certa, a autogestão da sua vida, sem ficar ligado em convenções e pequenezas que so nos dão a sensação de que nao estamos vivendo. Que se dane o feijão, depois coloca outro pra cozinhar rsrsrsrsr
Beijokas doces

urban butterfly disse...

your words are beautiful!

SexyButterfly disse...

Suas palavras dizem o que estou vivendo...
Viver o momento, não deixar nada passar. Sem se preocupar com as panelas, com a chuva, com o que seja. Apenas viver e ser feliz!

Beijo borbolético pra vc!

Severa Cabral(escritora) disse...

Boa noite amigo!
O bom foi que vc sentiu falta e até saudades...passei tantas vezes por aqui,te visitei,deixei comentários ,mas tudo foi levado pela chuva.resolvi silenciar,me aquietar...e vim só quando sou chamada.
Hj estou aqui,kkkkkkkkk
Texto instigante que nos deixa com vontade de deixar tudo acontecer em nome do amor...
Bjssssssssssss