Seguidores

New Translator....

quinta-feira, 23 de junho de 2011

Ter fogo Ser fogo

Ter fogo
Ser fogo

Ter toda a luxuria no corpo
Ter toda a fúria no osso
Ama o caninho do moço
Tem acesso e cai no poço

Ama ser logo beijada
Fala até ficar cansada
Gosta de estar excitada
Discute, quer ser desejada

Seu homem faz de almoço
Se machão passa sufoco
Trás tudo bem gostoso
Descarta o preguiçoso

Dá-se com muito ardor
Cobra tudo com calor
Ajuda sempre com sabor
Abusa muito ao dar dor

Quer ser muito amada
Num instante fica afastada
Entrega-se dando risada
Expulsa e fica arrasada

Na cama e um furor
Não soma se supor
Delicias faz favor
Denuncia é um horror

Sedutora com ninguém
Nunca diz amém
Conduz quem quer bem
Brava vai até o além

Ela é muito dengosa
Ela pode ser furiosa
Ela e toda poderosa
Ela e criteriosa

Ulisses Reis®
15/02/2008

5 comentários:

Liz Albuquerque disse...

antes de td, gosto da disposição, da composição e das rimas simples, mas suaves! vc escreve muito bem!

Liz Albuquerque disse...

adorei o poemo que vc escrveu para mim! vc deveria fazer um DA, sabia?

Liz Albuquerque disse...

rsss é um site de arte chamado Deviantart. as pessoas colocam todo tipo de coisa, fotografia, manipulação, poesia! é ótimo! esse é o meu: http://matahari7.deviantart.com/
está mais do que desatualizado, mas msm assim ;)

Angelike Diabolike disse...

Adorei seu Blog, já está entre meus favoritos.

Espero que aceite de presente meu selinho de 100.000 visitas.

smacks

Lou Albergaria disse...

Êi, poeta!

Saudades de todo esse azul do Mar...

seus versos continuam vigorosos. Gostei muito! E da calça branca também.

Sempre amigos, ok!

Beijos!


Espero que esteja bem e feliz.